segunda-feira, 16 de julho de 2012

Tá difícil!!!

Olá amigos que me acompanham... vou relatar hoje de forma resumida os dois meses que fiquei separada...

Todos os dias antes de dormir após a separação refletia muito sobre tudo que estava  acontecendo nas primeiras semanas ele tentou me procurar se desculpar enfim até que os dias foram passando ele não ligava mais... vez ou outro cruzava com ele pelo bairro sempre correndo com seu carro em "más companhias" eu tentava levar minha vida mergulhei de cabeça na facul e no trabalho ocupei meu tempo o quanto pude mas lá no fundo algo martelava... me questionava o porque se eu poderia ter feito mais... se foi a melhor decisão abandona-lo desde o dia em que ele me contou ser usuário de drogas vivia um dilema sem fim.
Se por um lado tinha a certeza que somente ele poderia se libertar da adicção tomando consciência de sua doença, por outro sabia que longe de mim ele poderia se afundar ainda mais...foi o que aconteceu mas não me culpava... ele havia feito sua escolha.
Nas poucas vezes que ele vinha buscar nosso filho para levar no futebol ou passar o final de semana via como ele estava devastado pelo consumo cada vez maior, magro cabelos compridos sempre de óculos escuros áspero... pensei que não voltaríamos nunca mais... o imaginava nas ruas pedindo dinheiro...morto...
Eu carregava um sorriso nos lábios e ate conseguia ter momentos alegres mas quando via nossas fotos lembrava das nossas conversas de nossos sonhos novamente me perguntava porque.
Minha ex sogra me dizia que ele passava os dias no quarto se irritava por qualquer motivo e não gostava que falassem de mim... sabe amigos eu nunca fui muito religiosa mas diante dessas provações me vi clamando a misericórdia divina eu dei murros na porta do paraíso... e entreguei nas mãos de deus...
Certo dia ele se encontrou com meu pai que lhe aconselhou a se internar buscar ajuda se ofereceu para custear sua internação... ele pareceu não se importar... meu pai me aconselhou a seguir com minha vida assim como estava fazendo que cedo ou tarde ele cederia...
Deus ouviu minhas preces acredito sempre que a males que vem para o bem... hoje vejo que até mesmo a adicção de meu amor tinha um proposito em minha vida mas isso conto depois...

Nenhum comentário:

Postar um comentário